Inteligência em animais

Nós humanos gostamos de acreditar que somos seres inteligentes e superiores, mas volta e meia aparece algum animal fazendo algo incrível e que questiona nossa posição intelectual. Este é um desses casos.

Eis que num dia qualquer uma Cacatua (espécie de papagaio) chamada Figaro, de um zoológico na Austria, estava brincando com uma pedrinha. Por acidente a pedra caiu para fora da gaiola, e após tentar alcançá-la com seu bico e garras, Figaro voou para um bambu, quebrou um pedaço e tentou usá-lo para pegar a pedra, sem sucesso.

Por mais trivial que pare√ßa, este evento n√£o √© nada comum. Poucos animais usam ferramentas: alguns primatas e algumas aves. Figaro √© diferente destes pois n√£o foi treinado para usar ferramentas nem sequer viu algum de sua esp√©cie o fazendo, ele simplesmente viu o problema e “pensou” em usar uma ferramenta.

Muitos pensadores acreditam que o que divide os humanos dos animais é a capacidade de pensar e usar ferramentas, mas eis que Figaro aparentemente os fez sem treino. Em outros experimentos Figaro usou pedaços de sua jaula para pegar nozes, e quando a ferramenta que escolheu não era adequada, quebrou-a em lugares específicos, ou seja, criou uma ferramenta, o que é considerado ainda mais complexo em termos neurológicos do que simplesmente usar um graveto qualquer, pois indica que o animal tem algum nível de compreensão do material e do problema.

N√£o est√° claro ainda se Figaro √© um Einstein de sua esp√©cie ou se essa capacidade √© comum a Cacatuas, ou papagaios no geral. De qualquer forma, isso se mostra um tanto quanto perturbador para n√≥s humanos, especialmente para alguns psic√≥logos que acreditam que apenas os humanos s√£o inteligentes o suficiente para este tipo de tarefa, e que animais quando as fazem s√£o guiados puramente por “instinto”. Fica ent√£o a pergunta: ser√° que os animais s√£o mais inteligentes do que achamos ou somos n√≥s mais burros do que gostamos de acreditar?

 
E claro, o vídeo de Figaro fazendo sua mágica:
© 2012 Eikon Comunicação. All rights reserved.